Proposta: Viabilização do Centro de Especialidades Médicas em Ponta Grossa

Proposta: Viabilização do Centro de Especialidades Médicas em Ponta Grossa

Projeto: Centro de Especialidades Médicas

Não é nenhuma novidade a dificuldade que as pessoas têm para conseguir uma consulta com um especialista na rede pública de saúde. Segundo uma reportagem realizada pelo jornal Diário dos Campos, a fila de espera para consultar com especialistas em Ponta Grossa aumentou cerca de 25% nos últimos quatro anos e ainda segundo as estatísticas trazidas pelo jornal e levantadas pela Prefeitura a pedido do mesmo, atualmente há pouco mais de 25,2 mil pessoas na fila de espera aguardando para serem atendidas após serem encaminhadas para uma das 28 especialidades médicas ofertadas pelo SUS.

Em Ponta Grossa, a espera se intensifica devido à procura por atendimento médico especializado ser constante vinda de pessoas de fora da cidade, isto é, de regiões próximas tais como Castro, Irati, Piraí do Sul, Ipiranga, Teixeira Soares, etc. No ano de 2014, um edital de licitação para a construção de um Centro de Especialidades do Paraná foi assinado para que o projeto fosse construído na avenida Monteiro Lobato, próximo à APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).

No entanto, o terreno que havia sido doado pela prefeitura acabou contando com problemas técnicos e não pôde receber as obras projetadas e, segundo Osmar Blum, presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Campos Gerais (CimSaude), o convênio com o governo do estado foi encerrado por “questões alheias ao Consórcio”.

Ou seja, para que a fila de espera diminua em decorrência de um serviço mais efetivo e para que haja um comprometimento de viabilização verdadeiro que assuma a morosidade do município relativa às questões de saúde e as modifique, a construção de um Centro de Especialidades na cidade de Ponta Grossa é também fundamental.

O papel do Deputado Estadual

Além de ser o representante do povo nas Assembleias Legislativas, um deputado estadual tem também a função de viabilizar recursos para projetos que almeja junto a região que o elegeu.

Mas como funcionaria isso na prática?

Digamos que o deputado tenha algum projeto específico na área da saúde. Uma vez eleito, e por meio de conversas com ministros, secretários e demais pessoas interessadas, ele vai em busca de recursos (dinheiro, principalmente) que consigam promover este mesmo projeto e, assim, disponibilizá-los para o prefeito da sua cidade o qual fica encarregado de tirar o projeto do papel e concretizá-lo.
Ou seja, o deputado torna o projeto possível.

Compartilhe:
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter